BlogCampMG, eu fui!

blogcampmg

É isso aí, seria eu agora o mais novo membro da blogosfera? Pelo menos na foto geral do evento sim.

O evento me foi muito produtivo, alem de fazer caridade com as irmãs Carmelitas eu aprendi e entendi muita coisa.

Ao chegar, me assustei com o pequeno auditório, mas acho que o tamanho do lugar ajudar na informalidade, logo eu já estava jogado em uma das muitas almofadas que estavam espalhadas. O espaço Oi é bem legal, bem tecnologico e conta com o museu das telecomunicações. Visitar tal museu foi uma experiencia bem bizarra para mim. Logo na entrada você fica parado um tempo numa sala espelhada bem psicodelica, eu vi que havia uma porta e logo pensei: _Vai aparecer um monstro ali e me assustar. Não, a porta abriu e uma moça surgiu do nada dizendo boa tarde, me assustei bem mais. O museu é bem chato, fiquei um tempo lá pois estava com vergonha de sair tão rapidamente, então usei a tecnica: Como parecer inteligente em locais chatos. Andei bastante, fingi interesse, gesticulei muito e quando vi a porta se abrindo corri e sai.

Foi bem interessante ver como o pessoal está empenhado em se profissionalizar, até mesmo tratar o blog como uma empresa e buscar acessoria juridica. Talvez por essa vontade de transformar o prazer de escrever em algo rentavel é que o assunto “monetização” estava sempre presente. E nesse ciclo todos ficam alegres e satisfeitos: blogueiros produtores de conteúdo, start-up da monetização inteligente e leitores felizes com conteúdo de qualidade.

Para quem acha que a desconferencia é um samba do crioulo doido está enganado, O Guilherme da Revista Papo de Homem não usou meias palavras na sua palestra e contou que desde o começo a ideia dele era ganhar dinheiro produzindo algo unico e útil. Realmente ele conseguiu.

Até agora não entendi a frase: “Não sou blogueiro, mas tenho um blog”. Seria algo como “Não sou motorista, mas eu dirijo”? Se for, continuo sem entender.

O pessoal da organização do blogcampmg comprou lanche para umas 1500 pessoas, mas compareceram apenas uns 50 blogueiros de dieta, tivemos que doar o lanche as irmãs Carmelitas – que ficaram bem felizes com a doação – e para alguns moradores de rua -que não sei se ficaram tão felizes assim.

O blogcamp me fez colocar em pratica a ideia da lista de lugares que eu não mais frequentarei em Belo Horizonte pois não vendem coca-cola. Por total infelicidade, o restaurante onde almoçamos e o barzinho que fomos depois do evento não vendiam coca-cola. Então, em breve a lista de lugares que o Licio não frequenta.

Agora realmente eu vi uma utilidade para twitter, a cobertura twitonica do evento foi bem constante tanto pelo wifi -muito lento e quase ausente- quanto por gprs.

Por um acaso do destino, uma cartelinha de adesivos do firefox apareceu ao meu lado, era do Fugita, como ele mesmo disse, eu quase não gosto de adesivos. Fui humilde e peguei apenas 3 adesivos, mas a consciência pesou e eu dei alguns adesivos do ubuntu para ele.

Gostei muito de conhecer as pessoas que estão por trás dos blogs que eu leio diariamente, está certo que parecia que eu já os conhecia a tempos…

No geral:

  • Blogueiros pensam muito em dinheiro, mas acima de tudo gostam muito do que fazem.
  • Não tente mudar a opnião de um blogueiro imediatamente, fique satisfeito apenas em expressar a sua opnião.
  • Nunca vi tanto mac em um lugar só.
  • Blogueiros não bebem tanto quanto o pessoal do software livre.

A cobertura fotográfica do evento está no flickr.

12 respostas para “BlogCampMG, eu fui!”

  1. Falae Licio. Essa parte de “não sou blogueiro, mas tenho um blog” seria parecido com esse teu exemplo do motorista… não preciso ser um motorista pra dirigir meu carro… Apenas uso pra deslocar, motorista seria a profissão, algo assim….

    e no exemplo do blogueiro, seria algo que ele não é um pro-blogger, mas usa o blog como um hobby ou para conseguir outros valores… pelo menos é minha opinião… de repente foi um pouco mal formulada, mas foi o q eu entendi…

    achei bem legal essa doação que fizeram… o mundo precisa disso em larga escala… parabéns pra galera…

    eu tb ainda estou meio com um pé atrás com o twitter… mas até que estou me acostumando com ele e acho uma boa ferramenta d comunicação…

    akele abraço rapaz…

  2. Lício, meu fio! Escrevi um comentário lindo e enorme aqui, mas acho que errei um caractere aqui em cima e perdi tudo. Que caca!

    AGORA NAO VOU CONSEGUIR ESCREVER TUDO DE NOVO AHAHAH

    Mas o lance era que eu fiquei aqui rindo sozinha agora de novo após ler sua experriência no museu (vc contando é mais engraçado ainda).
    E poxa, pra q tanta foto minha assim? ahahahaha Bjoooonnn (agora dei CTRL+C no texto!)

  3. Grande Lício,

    Foi um prazer lhe conhecer rapaz. Realmente a comida foi um pouquinho exagerada, heheheh!
    mas antes sobrar que faltar, né ?

    Eu gostei do evento, foi muito bacana conhecer toda aquela gente, trocar experiências…

    Espero que tenha um outro em BH logo 🙂

    Abraços

  4. Huhauhauhauhauhauhauha
    Mas você é uma figura bem interessante, kra!!! 😛

    Adorei te conhecer… e da próxima vez que eu for no Centro (De BH, claro) vou dar uma passadinha na sua casa!!!
    Hehehe

    O lance dos adesivos terem aparecidos na sua frente não foi bem assim não…
    Foi eu quem os achou “jogados” no chão… Saí perguntando de quem era e você gostou e pediu pro Fugita alguns!!!

    Realmente aquela frase no centro superior da tela do seu Note ficou irada!!!
    Bem legal mesmo…

    O mais engraçado foi você contando como foi feita a doação da comida!!!

    E você tinha que ter colocado aquela legenda na foto: “Mas eu sou Carioca, uai!” 😛
    Esse João M. é uma figura mesmo!!!

    E da próxima vez… vê se traz Coca-Cola de casa!!! 😛

    []’s

  5. Pedro:
    Tinha fanta não, só antartica. Eu não tomo nenhum desses mesmo.

    Bruno:
    Pois é, entendi a intenção da frase, mas ela é bem contraditória. Realmente a doação foi bem legal, espero que elas tenham feito algo legal com a doação.

    Mirian:
    Pois é, mas ainda acho que o pessoal do software livre bebe mais!

    Raquel:
    Ah, fiquei na vontade de ler o seu comentário. Aquele museu é terrivel, só de lembrar eu começo a rir tambem.

    Maysa:
    Ah, valeu! Você é muito divertida, principalmente comprando lampadas.. hehe

    Rafael:
    Foi bom te conhecer tambem, vc fez um otimo trabalho. Espero ancioso o proximo!

    Sincero:
    Realmente, os creditos por encontrar a cartela são seus, bom d+ conhecer vc, aparece mesmo!

  6. ow legal pra caramba esse evento…
    realmente tem muita gente que leva o blog a sério..
    eu faço mais por hobby, porque gosto muito de escrever.
    às vezes sai o que presta. e às vezes…
    hehe
    agora sua experiencia no museu!! hauhaua sem comentários! Essa técnica sua c aprendeu com quem? Pai Mei? kkkk
    bjo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *